Shooto Brasil 72: Geraldo de Freitas domina Zeilton “Nenzão” no main event; Carlos Eduardo “Carlim” faz luta impecável no Rio de Janeiro

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Please enter banners and links.

 

O atleta da Rio Fighters levou a melhor por unanimidade sem margem para dúvidas (Foto: Natalino Werneck/Werneck Produções)

A noite desta sexta-feira foi de muita emoção na 72ª edição do Shooto Brasil, realizada no Clube Hebraica Rio, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Na luta principal da noite, Geraldo de Freitas levou a melhor sobre Zeilton Nenzão com uma atuação contundente dominando os três rounds e vencendo por decisão unânime. O Shooto Brasil contou ainda com outros oito combates, com destaque para a vitória por finalização de Luan Lacerda sobre Henrique Santos e o belo nocaute de Junior Luiz sobre Pedro Wilson. A próxima edição do evento acontece no dia 28 de maio, novamente no Clube Hebraica Rio.

A luta principal do Shooto Brasil 72 colocou frente a frente Zeilton Nenzão, conhecido por ser o treinador de boxe da lutadora do UFC Claudinha Gadelha, e Geraldo de Freitas, da equipe Rio Fighters, liderada pelo ex-lutador Miltinho Vieira. Ciente das qualidades de Zeilton na luta em pé, Geraldo começou o duelo pressionando o adversário na grade e levando vantagem no jogo de solo durante todo o primeiro round.

No segundo assalto, os dois atletas começaram se estudando muito e trocando golpes em pé, até que Nenzão deu outra brecha e Geraldo levou a luta ao chão novamente, controlando o duelo e trabalhando muitos golpes no ground and pound. No round final o cenário se repetiu, com um início estudado e Nenzão partindo para o tudo ou nada. Na segunda metade do assalto, Geraldo conseguiu uma nova queda e mais uma vez levou a melhor no chão, garantindo a vitória por decisão unânime, sem deixar margem para dúvidas.

“Só tenho a agradecer a toda minha equipe, essa vitória é um trabalho de um time inteiro. O Nenzão é um excelente atleta, especialista em boxe, mas apesar de ser faixa-preta de jiu-jitsu, mostrei que posso fazer frente na trocação com qualquer um. Depois dessa atuação acho que chegou minha hora de ter uma chance em grande evento internacional”, pediu o atleta da Rio Fighters.

Luan Lacerda finaliza e pupilo de Pedro Rizzo aplica belo nocaute

Na co-luta mais importante da noite, Luan Lacerda e Henrique Santos começaram se estudando, mas aos poucos Lacerda foi soltando seu jogo de chão e pressionando o adversário. No início do segundo round, após uma deixa de Henrique o lutador da Nova União aplicou uma linda guilhotina para finalizar o duelo. O lutador Junior Luiz carregava uma enorme responsabilidade ao pisar no cage do Shooto Brasil. Em seu corner estava o lendário Pedro Rizzo, um dos maiores nomes do MMA brasileiro. E ele deu orgulho ao mestre ao aplicar uma linda joelhada na costela de Pedro Wilson e levar o rival a lona instantaneamente, vencendo por nocaute técnico.

Uma das revelações da Nova União, Rafael Macapá fez jus às raízes da equipe e deu um show de jiu-jitsu diante de Gledson Marques. Depois de dominar o primeiro round, ele encaixou um belo katagatame no início do segundo assalto para botar fim ao combate. Outro que levou a melhor na arte suave foi Werlleson Galinho, que não deu chances a Rubenilton Boaes e venceu aplicando uma justa chave de braço no segundo round.

O embate entre Carlos Eduardo e Rafael Chucky terminou na decisão dos juízes laterais, mas apesar da vitória de Carlos Eduardo o que chamou atenção foi a quantidade de golpes absorvidos por Rafael, muito aplaudido pela torcida, e sua raça durante o duelo. Na primeira luta do card principal um duelo de xarás. Paulo Ricardo venceu Paulo Ramer por decisão dividida após um combate muito equilibrado. O evento contou ainda com duas amadoras. Luanderson conseguiu um rápido nocaute sobre Antonio Marcos, enquanto Douglas Souza venceu Antonio Chagas por decisão dividida.

Confira abaixo os resultados completos do Shooto Brasil 72: Nenzão vs. Freitas:

Card Principal:

Geraldo de Freitas venceu Zeilton Nenzão por decisão unânime

Luan Lacerda finalizou Henrique Santos com uma guilhotina aos 40seg do segundo round

Junior Luiz venceu Pedro Wilson por nocaute técnico a 1min e 41seg do primeiro round

Werlleson Galinho finalizou Rubenilton Boaes com uma chave de braço a 1min e 42seg do segundo round

Rafael Macapá finalizou Gledson Marques com um katagatame aos 49seg do segundo round

Carlos Eduardo venceu Rafael Chucky por decisão unânime

Paulo Cangaceiro venceu Paulo Ramer por decisão dividida

Card Amador:

Douglas Douza venceu Antonio Chagas por decisão dividida

Luanderson Tourinho venceu Antonio Marcos por nocaute a 1min e 21seg do primeiro round

Related posts

Leave a Comment